II Reunião do Grupo de Trabalho de Cooperação Técnica Brasil-Bolívia

Foto: Ministerio de Planificación del Desarrollo de Bolivia
Foto: Ministerio de Planificación del Desarrollo de Bolivia

07 março 2017. Realizou-se em La Paz, entre os dias 13 e 17 de fevereiro, a “II Reunião do Grupo de Trabalho de Cooperação Técnica Brasil-Bolívia” para discutir um novo modelo de relação entre os países, baseado na atuação conjunta e em iniciativas vinculadas às prioridades nacionais. Como resultado, foram elaborados nove projetos novos nas áreas de agricultura, segurança pública, manejo de fauna silvestre, metrologia e museologia.

A delegação brasileira contou com a participação do Embaixador do Brasil na Bolívia, assim como com representantes da ABC; da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM); da Fundação Jardim Zoológico de Brasília; do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro); da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab); da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead) e da Polícia Federal (DPF).

Durante o evento, além da elaboração de novas propostas que ampliam o programa de cooperação técnica entre os dois países, foi assinado ainda um ajuste complementar para a implementação do projeto "Desenvolvimento Institucional para a Gestão Integrada de Recursos Hídricos no Estado Plurinacional da Bolívia".

Para a Ministra de Planejamento e Desenvolvimento da Bolívia, Mariana Prado Noya, a Cooperação Sul-Sul, que pauta a Cooperação Brasil-Bolívia, está baseada na horizontalidade e no benefício mútuo, que busca abordar conjuntamente os desafios para o desenvolvimento inclusivo, a partir de problemáticas comuns a ambos os países. Para o Brasil, a prioridade conferida às iniciativas de cooperação tem procurado promover o fortalecimento institucional e o compartilhamento de políticas exitosas.

Em relação às apresentações dos resultados dos projetos de cooperação técnica já em curso, destaque para a iniciativa do Banco de Leite Humano, que teve instalada sua primeira unidade em 2015. Como resultado, foi registrado o aumento de mais de 30% do número de mulheres assistidas e de doadoras, ao longo de 2015 e 2016, assim como a implementação de mais nove bancos de leite humano no país, cuja concretização deverá favorecer melhorias nos indicadores sociais, em especial a redução da taxa de mortalidade neonatal.

Em seguimento aos trabalhos, as instituições brasileiras e bolivianas se reuniram para a negociação e elaboração dos nove projetos de cooperação que comporão o programa 2017-2019 nas áreas de agricultura, segurança pública, manejo de fauna silvestre, metrologia e museologia.

A II Reunião do Grupo de Trabalho de Cooperação Técnica Brasil-Bolívia teve grande repercussão na imprensa boliviana. Para o Vice-ministro de Investimento Público e Financiamento Externo da Bolívia, Harley Rodrigues Tellez, o principal legado deixado pela cooperação brasileira na Bolívia "é um recurso incomensurável: o conhecimento".

Fonte: Agência Brasileira de Cooperação

Instituições ligadas ao PIFCSS

  • Andorra
  • Argentina
  • Bolivia
  • Brasil
  • Chile
  • Colombia
  • Colombia
  • Costa Rica
  • Cuba
  • Ecuador
  • El salvador
  • Espana
  • Guatemala
  • Honduras
  • Mexico
  • Nicaragua
  • Panama
  • Paraguay
  • Paraguay
  • Peru
  • Portugal
  • Mepyd Dom
  • Uruguay
Datos de acceso: